Manuais OVH

Substituir um disco a quente num servidor com RAID por software

Saiba como substituir a quente um disco num servidor com RAID por software

Última atualização: 05/09/2019

Sumário

Nos servidores Alta Gama compatíveis, é possível substituir um disco danificado a quente.

Descubra as principais etapas para substituir a quente um disco num servidor com RAID por software.

Requisitos

  • Dispor de um servidor mHG, HG ou BHG.
  • Possuir um RAID por software (com placa LSI).
  • Dispor de um acesso SSH (Linux) ou RDP (Windows).
  • Ter instalado o utilitário “sas2ircu”(utilize o motor de busca Broadcom para o encontrar).

Instruções

Em Linux

1 - Identificar o disco afetado

Neste manual partiremos do princípio de que o cliente recebeu um alerta para o disco /dev/sdb, indicando-lhe que está defeituoso e que precisa de ser substituído a quente. Adapte os comandos indicados neste manual à sua situação.

Comece por testar e verificar o serial number (número de série) do disco danificado.

root@ns3054662:/home# smartctl -a /dev/sdb
>>> smartctl 6.4 2014-10-07 r4002 [x86_64-linux-3.14.32-xxxx-grs-ipv6-64] (local build)
>>> Copyright (C) 2002-14, Bruce Allen, Christian Franke, www.smartmontools.org

>>> === START OF INFORMATION SECTION ===
>>> Vendor:               HGST
>>> Product:              HUS726040ALS210
>>> Revision:             A907
>>> Compliance:           SPC-4
>>> User Capacity:        4,000,787,030,016 bytes [4.00 TB]
>>> Logical block size:   512 bytes
>>> LB provisioning type: unreported, LBPME=0, LBPRZ=0
>>> Rotation Rate:        7200 rpm
>>> Form Factor:          3.5 inches
>>> Logical Unit id:      0x5000cca25d3155bc
>>> Serial number:        K4GW439B
>>> Device type:          disk
>>> Transport protocol:   SAS (SPL-3)
>>> Local Time is:        Mon Nov 21 14:23:43 2016 CET
>>> SMART support is:     Available - device has SMART capability.
>>> SMART support is:     Enabled
>>> Temperature Warning:  Enabled

>>> === START OF READ SMART DATA SECTION ===
>>> SMART Health Status: OK

>>> Current Drive Temperature:     34 C
>>> Drive Trip Temperature:        85 C

>>> Manufactured in week 44 of year 2016
>>> Specified cycle count over device lifetime:  50000
>>> Accumulated start-stop cycles:  9
>>> Specified load-unload count over device lifetime:  600000
>>> Accumulated load-unload cycles:  14
>>> Elements in grown defect list: 0

>>> Vendor (Seagate) cache information
>>> Blocks sent to initiator = 2305525022720

>>> Error counter log:
>>>        Errors Corrected by           Total   Correction     Gigabytes    Total
>>>            ECC          rereads/    errors   algorithm      processed    uncorrected
>>>        fast | delayed   rewrites  corrected  invocations   [10^9 bytes]  errors
>>> read:          0        572         0       22548         77          4.725         5580
>>> write:         0        0         0         19548       196         17.344          2569

>>> Non-medium error count:        0

>>> SMART Self-test log
>>> Num  Test              Status                 segment  LifeTime  LBA_first_err [SK ASC ASQ]
>>>  Description                              number   (hours)
>>> # 1  Background short  Completed                   -       6                 - [-   -    -]
>>> # 2  Background short  Completed                   -       4                 - [-   -    -]
>>> # 3  Background short  Completed                   -       4                 - [-   -    -]
>>> # 4  Background short  Completed                   -       4                 - [-   -    -]
>>> # 5  Background short  Completed                   -       1                 - [-   -    -]

>>> Long (extended) Self Test duration: 34237 seconds [570.6 minutes]

Aqui, poderá notar que:

  • o disco “SDB” está fora de serviço devido aos erros que não foram corrigidos (“uncorrected errors”);
  • o seu número de série corresponde ao da alerta recebida (enviada do datacenter ou através de qualquer outra ferramenta de monitorização).

Para obter apenas o número de série:

root@ns3054662:/home# smartctl -a /dev/sdb | grep Serial
>>> Serial number:        K4GW439B

2 - Obter a posição do disco

A seguir, deverá identificar a slot e o enclosure do disco afetado. Para isso, utilize a ferramenta “sas2ircu” previamente instalada no servidor.

Comece por verificar que os discos estão bem conectados através de uma placa LSI.

root@ns3054662:/home# lspci | grep -i LSI
>>> 81:00.0 Serial Attached SCSI controller: LSI Logic / Symbios Logic SAS2004 PCI-Express Fusion-MPT SAS-2 [Spitfire] (rev 03)

Se for o caso, identifique o ID dessa placa LSI.

root@ns3054662:/home# ./sas2ircu list
>>> LSI Corporation SAS2 IR Configuration Utility.
>>> Version 5.00.00.00 (2010.02.09)
>>> Copyright (c) 2009 LSI Corporation. All rights reserved.


>>>          Adapter      Vendor  Device                       SubSys  SubSys
>>>  Index    Type          ID      ID    Pci Address          Ven ID  Dev ID
>>>  -----  ------------  ------  ------  -----------------    ------  ------
>>>      0     SAS2004     1000h    70h   00h:81h:00h:00h      1000h   3010h
>>> SAS2IRCU: Utility Completed Successfully.

O index corresponde ao ID. Neste exemplo, o index (índice) e o ID da placa é 0.

Com esta informação poderá obter a slot e o enclosure do disco danificado através do seu número de série.

root@ns3054662:/home# ./sas2ircu 0 display | grep -B 7 -A 2 K4GW439B
>>> Device is a Hard disk
>>>   Enclosure                               : 1
>>>   Slot                                    : 3
>>>   State                                   : Available (AVL)
>>>   Manufacturer                            : HGST
>>>   Model Number                            : HUS726040ALS210
>>>   Firmware Revision                       : A907
>>>   Serial No                               : K4GW439B
>>>   Protocol                                : SAS
>>>   Drive Type                              : SAS_HDD

Este comando permite consultar a informação do disco, cujo número de série é K4GW439B.

No nosso exemplo, obtivemos o enclosure (que aqui corresponde a 1) e a slot (neste caso, 3).

3 - Ligar o disco

Uma vez que tiver os dados indicados nos passos anteriores, ligue o led do disco que deve ser substituído com o comando ./sas2ircu 0 locate Enc:Slot on. Personalize-o para se adaptar à sua situação, conforme o exemplo abaixo:

root@ns3054662:/home# ./sas2ircu 0 locate 1:3 on
>>> LSI Corporation SAS2 IR Configuration Utility.
>>> Version 5.00.00.00 (2010.02.09)
>>> Copyright (c) 2009 LSI Corporation. All rights reserved.

>>> SAS2IRCU: LOCATE Command completed successfully.
>>> SAS2IRCU: Command LOCATE Completed Successfully.
>>> SAS2IRCU: Utility Completed Successfully.

Para que o disco pare de piscar, substitua “on” por “off” no comando.

4 - Retirar o disco danificado do RAID

Se ainda não o fez, ponha o disco danificado em faulty. A seguir, verifique o estado do RAID.

root@ns3054662:/home# cat /proc/mdstat
>>> Personalities : [linear] [raid0] [raid1] [raid10] [raid6] [raid5] [raid4] [multipath] [faulty]
>>> md2 : active raid1 sda2[0] sdb2[1]
>>>       3885385728 blocks super 1.2 [2/2] [UU]
>>>       bitmap: 0/29 pages [0KB], 65536KB chunk

>>> md1 : active raid1 sdb1[1] sda1[0]
>>>       20971456 blocks [2/2] [UU]

>>> unused devices: <none>

Neste exemplo, o disco danificado faz parte de md1 e md2 (sdb1 e sdb2). Por isso, vamos passar em faulty “sdb1” e “sdb2” de “md1” e “md2” respetivamente.

root@ns3054662:/home# mdadm --manage /dev/md1 --set-faulty /dev/sdb1
>>> mdadm: set /dev/sdb1 faulty in /dev/md1
root@ns3054662:/home# mdadm --manage /dev/md2 --set-faulty /dev/sdb2
>>> mdadm: set /dev/sdb2 faulty in /dev/md2

Um vez concluída esta operação, volte a verificar o estado do RAID.

root@ns3054662:/home# cat /proc/mdstat
>>> Personalities : [linear] [raid0] [raid1] [raid10] [raid6] [raid5] [raid4] [multipath] [faulty]
>>> md2 : active raid1 sda2[0] sdb2[1](F)
>>>       3885385728 blocks super 1.2 [2/1] [U_]
>>>       bitmap: 0/29 pages [0KB], 65536KB chunk

>>> md1 : active raid1 sdb1[2](F) sda1[0]
>>>       20971456 blocks [2/1] [U_]

>>> unused devices: <none>

Como podemos ver acima, “sdb1” e “sdb2” já estão em faulty (F). Já pode retirar o disco do RAID.

root@ns3054662:/home# mdadm --manage /dev/md1 --remove /dev/sdb1
>>> mdadm: hot removed /dev/sdb1 from /dev/md1
root@ns3054662:/home# mdadm --manage /dev/md2 --remove /dev/sdb2
>>> mdadm: hot removed /dev/sdb2 from /dev/md2

Finalmente, verifique que o disco já não está presente.

root@ns3054662:/home# cat /proc/mdstat
>>> Personalities : [linear] [raid0] [raid1] [raid10] [raid6] [raid5] [raid4] [multipath] [faulty]
>>> md2 : active raid1 sda2[0]
>>>       3885385728 blocks super 1.2 [2/1] [U_]
>>>       bitmap: 0/29 pages [0KB], 65536KB chunk

>>> md1 : active raid1 sda1[0]
>>>       20971456 blocks [2/1] [U_]

>>> unused devices: <none>

O disco danificado já pode ser substituído por um técnico do datacenter. Uma vez a operação efetuada, só terá de voltar a sincronizar o RAID. Para isso, consulte a seguinte documentação: RAID software.

Em Windows

1 - Identificar o disco

Neste manual partiremos do princípio de que o cliente recebeu um alerta para o disco /dev/sdb, indicando-lhe que está defeituoso e que precisa de ser substituído a quente. Adapte os comandos indicados neste manual à sua situação.

É importante abrir o terminal de comandos enquanto administrador para evitar erros.

Comece por testar e verificar o serial number (número de série) do disco danificado. Na seguinte captura de ecrã, o armazenamento na realidade não está fora de serviço.

smart_sdb_windows

Aqui, poderá notar que:

  • o disco “SDB” está fora de serviço devido aos erros que não foram corrigidos (“uncorrected errors”);
  • o seu número de série corresponde ao da alerta recebida (enviada do datacenter ou através de qualquer outra ferramenta de monitorização).

2 - Obter a posição do disco

A seguir, deverá identificar a slot e o enclosure do disco afetado. Para isso, utilize a ferramenta “sas2ircu” previamente instalada no servidor.

Comece por determinar o ID desta placa LSI.

id_lsi_windows

O index (índice) e o ID da placa é 0.

Com esta informação poderá obter a slot e o enclosure do disco danificado através do seu número de série.

select-string

Este comando permite consultar a informação do disco, cujo número de série é K4G187WB.

No nosso exemplo, obtivemos o enclosure (que aqui corresponde a 1) e a slot (neste caso, 1).

3 - Ligar o disco

Uma vez que tiver os dados indicados nos passos anteriores, ligue o led do disco que deve ser substituído com o comando ./sas2ircu 0 locate Enc:Slot on. Personalize-o para se adaptar à sua situação, conforme o exemplo abaixo:

locate

Para que o disco pare de piscar, substitua “on” por “off” no comando.

4 - Retirar o disco danificado do RAID

Esta operação pode ser realizada a partir da interface Gestão dos discos do servidor Windows.

O disco danificado já pode ser substituído por um técnico do datacenter. Uma vez a operação efetuada, só terá de voltar a sincronizar o RAID. Para isso, consulte a seguinte documentação: RAID software.

Quer saber mais?

Fale com a nossa comunidade de utilizadores em https://community.ovh.com/en/.


Estes manuais também podem ser úteis...