Manuais OVH

SQL Privado - primeira utilização

Saiba como começar a usar e a gerir o serviço SQL Privado

Última atualização: 22/03/2018

Sumário

O serviço SQL Privado permite associar uma instância SQL, com recursos dedicados e garantidos, a um alojamento web OVH. Com esta solução, as bases de dados existentes, ou a serem criadas, irão beneficiar de maior performance e flexibilidade. Este serviço foi criado para clientes com necessidades mais exigentes ao nível das bases de dados.

Descubra como começar a usar a solução SQL Privado.

Requisitos

Instruções

Consultar as informações gerais da instância SQL Privado

Na Área de Cliente OVH, no menu à esquerda, aceda à secção Bases de dados e clique na instância SQL que pretende configurar. Certifique-se que está no separador Informações gerais.

O nome do serviço SQL Privado pode ser apresentado de duas maneiras:

  • combinando parte do identificador de cliente com três algarismos (001 para o primeiro serviço SQL Privado instalado, 002 para o segundo, etc.);
  • ou começar com a designação sqlprive-, seguida dos elementos acima indicados.

Esta secção apresenta as informações essenciais da instância SQL. Sugerimos que dedique alguns minutos para verificar se estão corretas ou se correspondem às indicações descritas a abaixo.

Informação Detalhes
Estado do serviço Indica se a instância está ativada, a ser reiniciada ou suspensa. Para configurar a instância SQL, esta tem que estar ativada.
Tipo Indica o sistema de base de dados usado pelo servidor. O sistema «MySQL» é o mais comum, mas existem outros (PostgreSQL, MariaDB).
Versão Indica a versão do sistema da base de dados. Por favor, verifique a compatibilidade do seu site com a versão selecionada.
RAM Indica a RAM disponível para a instância, e avisa quando os limites da RAM são ultrapassados. Neste serviço, os recursos RAM são dedicados e garantidos. Se precisar de mais recursos, pode fazer um upgrade e receber notificações quando o limite de memória for atingido.
Infraestrutura Indica a infraestrutura / plataforma usada pela sua instância (i.e. informação relativa à infraestrutura da OVH).
Datacenter Indica o datacenter onde instância está alojada. Certifique-se que a instância e o alojamento web usado pelo seu site estão no mesmo datacenter.
Host Indica o servidor OVH onde a instância foi criada. Esta informação, inerente à infraestrutura da OVH, poderá ser incluída na página sobre o Estado dos Serviços.

Informações gerais

Criar uma base de dados

As bases de dados armazenam inúmeros dados do seu site (e.g. comentários de um blogue).

Para criar a primeira base de dados, clique no separador Bases de dados e no botão Criar base de dados.

Criar uma base de dados

De seguida, surge uma janela com várias opções, como «criar utilizador». Para poder aceder à instância e efetuar ações na base de dados (leitura, inserção ou eliminação dos dados), é necessário criar um utilizador e atribuir as devidas permissões de acesso.

Para tal, selecione Criar um utilizador. Se preferir, pode ignorar esta opção e criar o utilizador mais tarde.

Agora, preencha os campos de acordo com as indicações apresentadas. De seguida, clique em Confirmar.

  • Nome da base de dados (obrigatório): nome da futura base de dados.
  • Nome de utilizador (se a opção «criar utilizador» estiver selecionada): utilizador com permissões para aceder e realizar operações na base de dados.
  • Permissões (se a opção «criar utilizador» estiver selecionada): permissões atribuídas ao utilizador da base de dados. Para uma utilização normal, selecione Administrador. As permissões podem ser redefinidas a qualquer momento.
  • Palavra-passe/Confirmar palavra-passe (se a opção «criar utilizador» estiver selecionada): escolha uma palavra-passe e clique em confirmar.

Por razões de segurança, preencha os campos de acordo com as indicações apresentadas.

Criar uma base de dados

Criar utilizador (opcional)

A utilização normal não exige mais do que um utilizador. Se adicionou um utilizador durante o processo de criação da base de dados (ver procedimento anterior), e não pretende criar mais utilizadores, passe à etapa seguinte. Todavia, certos projetos exigem o acesso de vários utilizadores à base de dados, e a definição de diferentes tipos de permissões para cada utilizador (e.g. leitura e escrita, só leitura,...). Precisa de criar mais utilizadores? Siga as instruções abaixo.

Para criar um utilizador, clique no separador Utilizadores e permissões e no botão Adicionar utilizador.

Adicionar utilizador

Na nova janela, preencha as informações de acordo com as indicações apresentadas, e clique em Confirmar.

  • Nome do utilizador: utilizador com permissões para aceder e realizar operações na base de dados. A etapa seguinte mostra como definir as permissões de acesso.
  • Palavra-passe/Confirmar palavra-passe: introduza uma palavra-passe e clique em confirmar.

Por razões de segurança, preencha os campos de acordo com as indicações apresentadas.

Adicionar utilizador

Depois de criar o utilizador, é necessário definir as permissões de acesso à base de dados (e.g. leitura, inserção ou eliminação de dados). Para tal, clique no ícone em forma de roda dentada e em Gerir permissões.

Gerir permissões

Agora selecione o tipo de permissão. Para uma utilização normal, selecione Administrador.

Gerir permissões

Importação de uma base de dados (opcional)

Este procedimento serve para importar um backup de uma base de dados já existente (e.g. de um site transferido para a OVH; ou para transferir bases de dados para a instância SQL Privado). Se não precisar de efetuar esta operação, passe à etapa seguinte.

As bases de dados podem ser importadas de várias formas. Este manual mostra como efetuar a importação através da Área de Cliente. Pretende usar outro método?

Etapa 1: aceder à área de importação de bases de dados

Clique no separador Bases de dados. A seguir clique no ícone em forma de roda dentada e em Importar ficheiro.

Importar ficheiro

Na nova janela, selecione Importar novo ficheiro. Clique em Seguinte.

Importar ficheiro

Etapa 2: selecionar e enviar o ficheiro de backup

Introduza o nome do ficheiro (i.e. para ser identificado mais facilmente, caso pretenda restaurá-lo mais tarde). De seguida, clique em browse, aceda a localização correta e selecione o ficheiro de backup. Depois clique em Enviar.

Aguarde a confirmação de envio. De seguida, clique em Seguinte.

Importar ficheiro

Etapa 3: iniciar a importação da base de dados

Nesta fase, tem várias opções disponíveis.

  • Eliminar conteúdo da base de dados: o conteúdo da BD será completamente eliminado e substituído pelo conteúdo do backup. No nosso exemplo, a base de dados está vazia. Neste caso, não é necessário eliminar o conteúdo da BD.
  • Enviar e-mail no final da importação: no final do processo, é enviado um e-mail para informar que a importação foi concluída.

Importar ficheiro

Ligar o site à base de dados

Por esta altura, a base de dados está criada e as permissões dos utilizadores estão definidas. Agora só falta estabelecer a ligação entre o site e a base de dados. A concretização desta etapa depende do tipo de site, do CMS (WordPress, Joomla, etc.) ou da etapa de instalação do CMS / site.

Durante este procedimento, serão solicitadas cinco informações essenciais:

  • nome da base de dados: nome atribuído à base de dados no momento da criação da mesma;
  • nome do utilizador: nome atribuído ao utilizador durante criação da BD, ou a um utilizador criado posteriormente.
  • palavra-passe do utilizador: palavra-passe do utilizador;
  • nome do servidor host: endereço do servidor usado para ligar o site à base de dados. Esta informação está disponível na Área de Cliente, separador Informações gerais, tabela Informações da ligação.
  • porta do servidor: porta de ligação à instância SQL Privado, que permite a comunicação entre o site e a base de dados. Esta informação está disponível na Área de Cliente, separador Informações gerais, tabela Informações da ligação.

Em certos casos, o campo Porta pode não estar disponível na área de configuração do site. Neste caso, terá de adicionar esta informação a seguir ao nome servidor host, separando os campos com «dois pontos» (exemplo: endereçohost:porta).

Ligação SQL

Agora pode finalizar a instalação do CMS ou a transferência da base de dados para a nova instância SQL.

Quer saber mais?

Fale com a nossa comunidade de utilizadores: https://community.ovh.com/en/.