Área de ClienteContacto comercialWebmailOVHcloud Blog

Bem-vindo/a à OVHcloud!

Identifique-se para encomendar, gerir os seus produtos e serviços e seguir as suas encomendas

Aceder

Configurar o IPv6 num VPS

Saiba como configurar o IPv6 num VPS da OVHcloud

Esta tradução foi automaticamente gerada pelo nosso parceiro SYSTRAN. Em certos casos, poderão ocorrer formulações imprecisas, como por exemplo nomes de botões ou detalhes técnicos. Recomendamos que consulte a versão inglesa ou francesa do manual, caso tenha alguma dúvida. Se nos quiser ajudar a melhorar esta tradução, clique em "Contribuir" nesta página.

Última atualização: 18/01/2021

Objetivo

O IPv6 é a versão mais recente do *Internet Protocol (IP). Cada servidor VPS da OVHcloud é entregue com um endereço IPv4 e um endereço IPv6. Por predefinição, apenas o IPv4 é configurado. Se tiver de configurar o IPv6, deverá fazê-lo manualmente no seu sistema.

Saiba como configurar o IPv6 no servidor VPS da OVHcloud através de vários métodos.

A utilização e a gestão dos serviços da OVHcloud são da responsabilidade do cliente. A OVH não tem permissões de acesso aos VPS e o cliente é o único responsável pela gestão e pela segurança do serviço. Este guia fornece as instruções necessárias para realizar as operações mais habituais. Se encontrar alguma dificuldade relacionada com o processo, deverá contactar um serviço especializado. Para mais informações, aceda à secção deste manual intitulada: “Quer saber mais?”.

Requisitos

Instruções

As configurações visíveis neste guia são fornecidas a título de exemplo, estas podem variar em função do sistema operativo que utiliza no seu VPS.

A configuração do IPv6 no servidor VPS é realizada em várias etapas Será regularmente convidado a utilizar comandos ou a personalizar a configuração do seu servidor.

Antes de começar, e com o objetivo de utilizar a mesma terminologia durante as operações, consulte a tabela abaixo. Estes são os termos que iremos utilizar ao longo deste manual:

Termo Descrição Exemplo
YOUR_IPV6 Trata-se do endereço IPv6 associado ao seu serviço 2001:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:yyyy
IPv6_PREFIX Trata-se do prefixo (ou netmask) do seu bloco IPv6, geralmente de 128 2001:xxxx:xxxx:xxxx::/128
IPv6_GATEWAY Trata-se da gateway do bloco IPv6 2001:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:zzzz

Etapa 1: Obter as informações de rede necessárias

A primeira etapa consiste em recuperar o endereço IPV6 e a gateway IPv6 associados ao servidor. Existem dois métodos possíveis. Opte pelo método que pretende utilizar.

Através da Área de Cliente

Aceda à Área de Cliente OVHcloud, na secção Bare Metal Cloud. Clique em VPS na barra à esquerda e selecione o servidor VPS correspondente. Certifique-se de que está no separador Página Inicial.

O endereço IPv6 e a gateway IPv6 associados ao servidor aparecem na secção IP. Consulte-os e siga para a etapa n.º 2 “Aplicar a configuração IPv6”.

configureipv6

Através das API OVHcloud

Aceda ao site https://api.ovh.com/console/ e ligue-se ao mesmo com o seu ID OVHcloud. A seguir, utilize as duas API abaixo.

A primeira permite-lhe obter o endereço IPv6 associado ao seu servidor.

A segunda serve para obter a gateway IPv6 associada ao seu servidor.

Depois de obter os endereços, consulte o passo 2 "Aplicar a configuração IPv6".

Etapa 2: aplicar a configuração IPv6

Depois de obter as informações necessárias para a configuração IPv6, aceda ao seu VPS através de SSH. Caso seja necessário, consulte o nosso manual “Introdução ao SSH” para obter mais informações.

Existem vários métodos para aplicar a configuração IPv6. Escolha a que pretende utilizar consoante a sua situação e as suas necessidades.

Aplicação não persistente

Depois de reiniciar o servidor VPS, perderá esta configuração (configuração não persistente).

Aceda ao seu VPS através de SSH utilizando os seguintes comandos. Certifique-se de que os personaliza para:

  • os elementos genéricos (YOUR_IPV6, IPV6_PREFIX e IPV6_GATEWAY) graças às informações que consultou anteriormente;
  • a interface de rede se não estiver a utilizar eth0.
ip addr add YOUR_IPV6/IPV6_PREFIX dev eth0
ip -6 route add IPV6_GATEWAY dev eth0
ip -6 route add default via IPV6_GATEWAY dev eth0

Aplicação persistente em Debian e derivados (Ubuntu, Crunchbang, SteamOS, etc.)

Antes de alterar um ficheiro de configuração, crie sempre uma cópia de segurança do original em caso de problema.

Existem dois métodos para configurar a sua rede de acordo com o sistema operativo instalado no seu servidor:

Em certos casos, o método a utilizar pode não ser o acima especificado. Navegue no seu sistema para verificar o método ativo no seu caso. Visite o site https://netplan.io/ para mais informações, caso seja necessário.

Esteja atento, os nomes exatos de ficheiros podem variar.

Configuração dos ficheiros interfaces

O método mais recomendado é criar um ficheiro de configuração no diretório /etc/network/interfaces.d/:

nano /etc/network/interfaces.d/51-cloud-init-ipv6.cfg

Isto permite-lhe separar a configuração IPv6 e restaurar facilmente as modificações em caso de erro.

Adicione as seguintes linhas ao ficheiro. Substitua os elementos genéricos (ou seja, YOUR_IPV6, IPV6_PREFIX e IPV6_GATEWAY) e a interface de rede (se o seu servidor não utilizar eth0) pelos seus valores personalizados.

auto eth0
iface eth0 inet6 static
mtu 1500
address YOUR_IPV6
netmask IPV6_PREFIX
post-up /sbin/ip -6 route add IPV6_GATEWAY dev eth0
post-up /sbin/ip -6 route add default via IPV6_GATEWAY dev eth0
pre-down /sbin/ip -6 route del default via IPV6_GATEWAY dev eth0
pre-down /sbin/ip -6 route del IPV6_GATEWAY dev eth0

A seguir, reinicie o seu serviço de rede com um dos seguintes comandos:

service networking restart
systemctl restart networking

Também pode adicionar a configuração acima a um dos seguintes ficheiros (com os privilégios sudo), conforme a geração do sistema operativo instalado no servidor:

  • ficheiro /etc/network/interfaces
  • o ficheiro /etc/network/interfaces.d/50-cloud-init.cfg

Recomendamos que guarde o ficheiro de configuração adequado. Por exemplo, utilize o seguinte comando:

cp /etc/network/interfaces /etc/network/interfaces.back

Poderá então anular as alterações com os seguintes comandos:

rm -f /etc/network/interfaces
cp /etc/network/interfaces.back /etc/network/interfaces
Configuração com o auxílio de Netplan

Os ficheiros de configuração de rede encontram-se no diretório /etc/netplan/. Recomendamos que comece por realizar uma cópia de segurança do ficheiro de configuração adequado. Nesse caso, copie o ficheiro 50-cloud-init.yaml através dos seguintes comandos:

cd /etc/netplan/
mkdir backup
cp 50-cloud-init.yaml backup/50-cloud-init.yaml

Poderá então anular as alterações com os seguintes comandos:

rm -f /etc/netplan/50-cloud-init.yaml
cp /etc/netplan/backup/50-cloud-init.yaml /etc/netplan/50-cloud-init.yaml

Antes de o alterar, crie uma cópia do ficheiro de configuração IPv6:

cd /etc/netplan
cp 50-cloud-init.yaml 51-cloud-init-ipv6.yaml

De seguida, altere o ficheiro 51-cloud-init-ipv6.yaml, adicionando a configuração IPv6 do seu servidor. Substitua os elementos genéricos (ou seja, YOUR_IPV6, IPV6_PREFIX e IPV6_GATEWAY) e a interface de rede (se o seu servidor não utilizar eth0) pelos seus valores personalizados.

network:
    version: 2
    ethernets:
        eth0:
            dhcp6: no
            match:
              name: eth0
            addresses:
              - "YOUR_IPV6/IPv6_PREFIX"
            gateway6: "IPv6_GATEWAY"
            routes:
              - to: "IPv6_GATEWAY"
                scope: link

É importante respeitar o alinhamento de cada elemento deste ficheiro tal como representado no exemplo acima. Não utilize a tecla de tabulação para criar o seu espaçamento. Apenas a tecla de espaço é necessária.

Pode testar a sua configuração através do seguinte comando:

netplan try

Se a configuração estiver correta, execute-a através do seguinte comando:

netplan apply

Aplicação persistente em Red Hat e seus derivados (CentOS, ClearOS, etc.)

Os ficheiros de configuração de rede encontram-se no diretório /etc/sysconfig/network-scripts/. Recomendamos que comece por realizar uma cópia de segurança do ficheiro de configuração adequado. Por exemplo, copie o ficheiro ifcfg-eth0 utilizando os seguintes comandos: Não se esqueça de substituir eth0 pela sua interface real, caso seja necessário.

cd /etc/sysconfig/network-scripts/
mkdir backup
cp ifcfg-eth0 backup/ifcfg-eth0

Poderá então anular as alterações com os seguintes comandos:

rm -f /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0
cp /etc/sysconfig/network-scripts/backup/ifcfg-eth0 /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0

De seguida, altere o ficheiro ifcfg-eth0 adicionando a configuração IPv6 do seu servidor. Substitua os elementos genéricos (ou seja, YOUR_IPV6, IPV6_PREFIX e IPV6_GATEWAY) pelos seus valores personalizados.

IPV6INIT=yes
IPV6ADDR=YOUR_IPV6/IPV6_PREFIX
IPV6_DEFAULTGW=IPV6_GATEWAY

Em CentOS 7, deve criar um ficheiro de roteamento para além dos passos acima indicados:

  • Crie um ficheiro (com privilégios sudo), indicando os itinerários IPv6 por defeito:
# touch /etc/sysconfig/network-scripts/route6-eth0
  • Altere o ficheiro e adicione as linhas abaixo. Substitua os elementos genéricos (IPV6_GATEWAY e eth0, se necessário) pelos valores personalizados.
IPV6_GATEWAY dev eth0
default via IPV6_GATEWAY

Por fim, reinicie o seu serviço de rede para permitir que o sistema aplique a nova configuração com um dos seguintes comandos:

service networking restart
systemctl restart networking

Aplicação persistente no Windows Server

Por predefinição, o IPv6 não está configurado nos servidores Windows. Para o ativar, abra o Painel de configuração e clique em Mostrar o estado e as tarefas da rede e, a seguir, em Alterar os parâmetros da placa.

configureipv6

Clique em Ethernet para abrir os parâmetros e clique no botão Propriedades para mostrar Propriedades Ethernet.

Selecione Protocol Internet version 6 (TCP/IPv6) e clique no botão Propriedades.

configureipv6

Na janela Propriedades IPv6, selecione Utilizar o seguinte endereço IPv6. Introduza os endereços IP que recuperou na primeira etapa.

Também pode introduzir as resoluções DNS IPv6 à sua escolha Utilizar o seguinte endereço de servidor DNS. Isto não é obrigatório se os resolvers DNS da configuração IPv4 já estiverem funcionais.

Finalmente, selecione a opção Validar os parâmetros ao sair e clique no botão OK para validar as suas modificações. Pode surgir uma mensagem de erro se a gateway especificada não estiver na mesma sub-rede IPv6 (/128 e /64, por exemplo). Pode ignorar esta mensagem e passar à etapa seguinte.

configureipv6

Etapa 3: Verificar a configuração e testar a ligação.

Para verificar se a configuração está funcional, existem vários comandos possíveis, consoante o sistema operativo.

  • Para um sistema GNU/Linux, eis dois exemplos para a interface eth0 (a adaptar se necessário):
ip -6 addr show eth0
2: eth0: <BROADCAST,MULTICAST,UP,LOWER_UP> mtu 1500 qlen 1000
    inet6 2001:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:zzzz/128 scope global
       valid_lft forever preferred_lft forever
    inet6 fe80::f816:3eff:fec0:c336/64 scope link
       valid_lft forever preferred_lft forever
ifconfig eth0
eth0      Link encap:Ethernet  HWaddr ab:cd:ef:gf:ij:kl
          inet addr:aa.bb.cc.dd  Bcast:aa.bb.cc.ee  Mask:255.255.255.255
          inet6 addr: 2001:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:zzzz/128 Scope:Global
          inet6 addr: fe80::f816:3eff:fec0:c336/64 Scope:Link
          UP BROADCAST RUNNING MULTICAST  MTU:1500  Metric:1
          [...]

Para testar a ligação, pode utilizar o seguinte comando:

ping6 proof.ovh.net
  • Para um sistema Windows, utilize o seguinte comando:
ipconfig

Windows IP Configuration

Ethernet adapter Ethernet:

   Connection-specific DNS Suffix  . : openstacklocal
   IPv6 Address. . . . . . . . . . . : 2001:xxxx:xxxx:xxxx::zzzz
   Link-local IPv6 Address . . . . . : fe80::d928:7a00:5ba6:951b%3
   IPv4 Address. . . . . . . . . . . : 51.xxx.xxx.xxx
   Subnet Mask . . . . . . . . . . . : 255.255.255.255
   Default Gateway . . . . . . . . . : 2001:xxxx:xxxx:xxxx::y
                                       51.xxx.xxx.y

Para testar a ligação, pode utilizar o seguinte comando:

ping -6 proof.ovh.net

Também pode testar a ligação a outro servidor remoto. No entanto, é necessário que o IPv6 esteja ativo no servidor remoto para que esta operação funcione.

Se, apesar destas modificações, o IPv6 não aparenta estar a funcionar no seu servidor, é possível (em casos raros) que tenha de efetuar modificações adicionais. Nesse caso, efetue as seguintes operações:

  • Em função do sistema operativo, tente substituir o prefixo (ou netmask) do seu endereço IP por /128 e /64. Esta opção inclui a gateway IPv6 na sua sub-rede.

  • Além de reiniciar o serviço de rede, é possível que seja necessário reiniciar o seu servidor para finalizar a configuração IPv6.

  • No Windows, verifique se a firewall autoriza os pedidos ICMP para IPv6.

Etapa 4: Desativar a gestão da rede Cloud-init (como opção)

Este passo não é aplicável para os sistemas baseados em Windows..

Cloud-init é um pacote instalado por predefinição nas instâncias VPS. Trata-se de uma framework que permite executar um script que indicar ao criar ou ao reiniciar o seu VPS. A sua mecânica é simples e permite que a infraestrutura OpenStack injete scripts no ambiente cloud-Init e, portanto, na configuração do VPS.

Dependendo do sistema operativo, cloud-init pode gerir a rede, o hostname, o ficheiro resolv.conf ou o particionamento automático do disco rígido em caso de upgrade.

No caso das distribuições mais recentes (como CentOS, Debian 9, Ubuntu 16.x e versões posteriores), a configuração predefinida do cloud.init pode, por vezes, reinicializar automaticamente a configuração de rede aquando do arranque do servidor.

Em certos casos de utilização específica, recomenda-se evitar a reinicialização desativando a gestão automática da rede no Cloud-init. Para o fazer, utilize o seguinte comando para criar um ficheiro /etc/cloud/cloud.cfg.d/98-disable-network-config.cfg com o valor network: {config: disabled}:

echo "network: {config: disabled}" > /etc/cloud/cloud.cfg.d/98-disable-network-config.cfg

Reinicie o seu servidor para que a operação seja tomada em conta.

Para que o cloud-init volte a gerir a rede de forma automática, elimine o ficheiro recentemente criado e mova-o para outro diretório.

Saiba mais

Junte-se à nossa comunidade de utilizadores em https://community.ovh.com/en/.


Esta documentação foi-lhe útil?

Não hesite em propor-nos sugestões de melhoria para fazer evoluir este manual.

Imagens, conteúdo, estrutura... Não hesite em dizer-nos porquê para evoluirmos em conjunto!

Os seus pedidos de assistência não serão tratados através deste formulário. Para isso, utilize o formulário "Criar um ticket" .

Obrigado. A sua mensagem foi recebida com sucesso.


Estes manuais também podem ser úteis...

OVHcloud Community

Aceda ao seu espaço comunitário. Coloque as suas questões, procure informações e interaja com outros membros do OVHcloud Community.

Discuss with the OVHcloud community