Manuais OVH

Configurar o IPv6 num servidor VPS

Saiba como configurar o IPv6 num servidor VPS da OVH

Última atualização: 15/04/2019

Sumário

O IPv6 é a versão mais recente do Internet Protocol (IP). Cada servidor VPS da OVH inclui um endereço IPv4 e um endereço IPv6. Por predefinição, apenas o IPv4 é configurado. Por várias razões, também pode querer configurar o IPv6.

Saiba como configurar o IPv6 no servidor VPS da OVH.

A utilização e a gestão dos serviços da OVH são da responsabilidade do cliente. A OVH não tem permissões de acesso aos VPS e o cliente é o único responsável pela gestão e pela segurança do serviço. Este manual fornece as instruções necessárias para realizar as operações mais comuns. Se encontrar alguma dificuldade ou tiver dúvidas relativamente à administração, à utilização ou à segurança de um servidor, deverá contactar um fornecedor especializado. Para mais informações, aceda à secção “Quer saber mais?” deste manual.

Requisitos

Instruções

A configuração do IPv6 no servidor VPS é realizada em várias etapas e deverá utilizar comandos ou personalizar a configuração do seu servidor.

Antes de começar, e com o objetivo de utilizar a mesma terminologia durante as operações, consulte a tabela abaixo. Estes são os termos que iremos utilizar ao longo deste manual:

Termo Descrição Exemplo
YOUR_IPV6 Trata-se do endereço IPv6 associado ao seu serviço 2001:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:yyyy
IPv6_PREFIX Trata-se do prefixo (ou netmask) do bloco IPv6. Geralmente, é 128 2001:xxxx:xxxx:xxxx::/128
IPv6_GATEWAY Trata-se da gateway do bloco IPv6 2001:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:zzzz

1 - Obter as informações de rede necessárias

A primeira etapa consiste em recuperar o endereço IPv6 e a gateway IPv6 associados ao servidor. Existem dois métodos possíveis. Opte pelo método que pretende utilizar.

Através da Área de Cliente

Aceda à Área de Cliente OVH, na secção Cloud. Clique em Servidores na barra à esquerda e selecione o nome do servidor VPS correspondente. Certifique-se de que está no separador Página Inicial.

O endereço IPv6 e a gateway IPv6 associados ao servidor aparecem na secção IP. Consulte-os e siga para a etapa “2 - Aplicar a configuração IPv6”.

configureipv6

Através das API da OVH

Aceda ao site https://api.ovh.com/console/ e ligue-se com o seu ID de cliente da OVH. A seguir, utilize as duas API abaixo.

A primeira permite-lhe obter o endereço IPv6 associado ao seu servidor.

A segunda serve para obter a gateway IPv6 associada ao seu servidor.

Consulte-os e siga para a etapa “2 - Aplicar a configuração IPv6”.

2 - Aplicar a configuração IPv6

Depois de obter as informações necessárias para a configuração IPv6, aceda ao seu VPS através de SSH. Caso seja necessário, consulte o nosso manual “Introdução ao SSH” para obter mais informações.

Existem vários métodos para aplicar a configuração IPv6. Escolha a que pretende utilizar consoante a sua situação e as suas necessidades.

Aplicação não persistente

Depois de reiniciar o servidor VPS, perderá esta configuração (configuração não persistente).

Aceda ao seu VPS através de SSH utilizando os seguintes comandos. Certifique-se de que os personaliza para:

  • os elementos genéricos (YOUR_IPV6, IPV6_PREFIX e IPV6_GATEWAY) graças às informações que consultou anteriormente;
  • a interface de rede se não estiver a utilizar eth0.
ip addr add YOUR_IPV6/IPV6_PREFIX dev eth0
ip -6 route add IPV6_GATEWAY dev eth0
ip -6 route add default via IPV6_GATEWAY dev eth0

Aplicação persistente em Debian e derivados (Ubuntu, Crunchbang, SteamOS…)

Existem dois métodos para configurar a sua rede consoante o sistema operativo instalado no seu servidor:

  • para Debian 8 e inferior, Ubuntu 16.04 e inferior: utilize o método baseado no ficheiro "interfaces";

  • para Debian 9, Ubuntu 17.04 e versões posteriores: utilize o método baseado na função "Netplan".

Em certos casos (Debian 9, mais especificamente), é possível que o método que deve utilizar não esteja especificado acima. Navegue no seu sistema para saber qual é o mais adequado para o seu caso. Caso seja necessário, aceda ao site https://netplan.io/ para obter mais informações.

Antes de alterar um ficheiro de configuração, efetue uma cópia de segurança do mesmo. Em caso de erro, poderá facilmente reverter a alteração.

Selecione o método que corresponde ao seu caso.

Configuração do ficheiro “interfaces”

Dependendo da geração do sistema operativo instalado no servidor, a alteração deverá ser realizada com os privilégios sudo:

  • o ficheiro /etc/network/interfaces
  • ou o ficheiro /etc/network/interfaces.d/50-cloud-init.cfg

Recomendamos que comece por realizar uma cópia de segurança do ficheiro de configuração em questão. Por exemplo, utilize o comando:

cp /etc/network/interfaces /etc/network/interfaces.back

Assim, poderá reverter a operação através dos seguintes comandos:

rm -f /etc/network/interfaces
cp /etc/network/interfaces.back /etc/network/interfaces

Assim que estiver pronto para realizar a configuração, adicione as seguintes linhas ao ficheiro de configuração. Tenha o cuidado de personalizar os elementos genéricos (YOUR_IPV6, IPV6_PREFIX e IPV6_GATEWAY), assim como a interface de rede se a que utilizar não for eth0.

iface eth0 inet6 static
address YOUR_IPV6
netmask IPV6_PREFIX
post-up /sbin/ip -6 route add IPV6_GATEWAY dev eth0
post-up /sbin/ip -6 route add default via IPV6_GATEWAY dev eth0
pre-down /sbin/ip -6 route del default via IPV6_GATEWAY dev eth0
pre-down /sbin/ip -6 route del IPV6_GATEWAY dev eth0

De seguida, volte a executar o seu serviço de rede:

service networking restart
Configuração através da função Netplan

Os ficheiros de configuração de rede estão localizados no diretório /etc/netplan/. Recomendamos que comece por realizar uma cópia de segurança do ficheiro de configuração em questão. Neste caso, copie o ficheiro 50-cloud-init.yaml através dos seguintes comandos:

cd /etc/netplan/
mkdir backup
cp 50-cloud-init.yaml backup/50-cloud-init.yaml

Assim, poderá reverter a operação através dos seguintes comandos:

rm -f /etc/netplan/50-cloud-init.yaml
cp /etc/netplan/backup/50-cloud-init.yaml /etc/netplan/50-cloud-init.yaml

Assim que estiver pronto para realizar a configuração, crie uma cópia do ficheiro IPv4 para o personalizar à sua maneira.

cd /etc/netplan
cp 50-cloud-init.yaml 51-cloud-init-ipv6.yaml

De seguida, edite o ficheiro 51-cloud-init-ipv6.yaml para que inclua a configuração IPv6 do seu servidor. Tenha o cuidado de personalizar os elementos genéricos (YOUR_IPV6, IPV6_PREFIX e IPV6_GATEWAY), assim como a interface de rede se a que utilizar não for eth0.

network:
    version: 2
    ethernets:
        eth0:
            dhcp6: false
            match:
              name: eth0
            addresses:
              - "YOUR_IPV6/IPv6_PREFIX"
            gateway6: "IPv6_GATEWAY"

No momento da escrita do seu ficheiro, é fundamental respeitar o alinhamento dos argumentos tal como no exemplo acima. Não utilize a tecla de tabulação para inserir espaços. Utilize apenas a tecla de espaço.

A seguir, teste a sua configuração utilizando o comando:

netplan try

Se a configuração estiver correta, aplique-a com o seguinte comando:

netplan apply

Aplicação persistente em Redhat e derivados (CentOS, ClearOS, etc.)

Os ficheiros de configuração de rede estão localizados no diretório /etc/sysconfig/network-scripts/. Recomendamos que comece por realizar uma cópia de segurança do ficheiro de configuração em questão. Por exemplo, copie o ficheiro ifcfg-eth0 com os seguintes comandos (personalize a interface de rede se não estiver a utilizar eth0):

cd /etc/sysconfig/network-scripts/
mkdir backup
cp ifcfg-eth0 backup/ifcfg-eth0

Assim, poderá reverter a operação através dos seguintes comandos:

rm -f /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0
cp /etc/sysconfig/network-scripts/backup/ifcfg-eth0 /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0

Quando estiver pronto, edite o ficheiro de configuração atualmente utilizado para adicionar as seguintes linhas (não se esqueça de substituir os valores genéricos YOUR_IPV6, IPV6_PREFIX e IPV6_GATEWAY pela informação correspondente):

IPV6INIT=yes
IPV6ADDR=YOUR_IPV6/IPV6_PREFIX
IPV6_DEFAULTGW=IPV6_GATEWAY

De seguida, deverá criar um ficheiro (com privilégios sudo) indicando as rotas predefinidas.

# touch /etc/sysconfig/network-scripts/route6-eth0

Edite-o (personalizando o valor IPV6_GATEWAY e a interface eth0, se necessário).

IPV6_GATEWAY dev eth0
default via IPV6_GATEWAY

Depois de fazer isto, reinicie o seu serviço de rede para aplicar a nova configuração:

service network restart

Aplicação persistente no Windows Server

Por predefinição, o IPv6 não está configurado no Windows Server. Para o ativar, abra o Painel de configuração, clique em Ver o estado e as tarefas de rede e em Alterar os parâmetros do adaptador.

configureipv6

Abra o estado da ligação Ethernet e clique em Propriedades. Na nova janela, clique em Protocolo de internet versão 6 (TCP/IPv6) e, quando estiver selecionado, clique no botão Propriedades.

configureipv6

Nesta nova janela, selecione a opção “Utilizar o seguinte endereço iPv6”. Preencha os campos acima com as informações obtidas no primeiro passo.

Abaixo da opção “Utilizar o seguinte endereço de servidor DNS”, pode indicar os resolvers DNS IPv6 à sua escolha nos respetivos campos. Isto não é necessário se os resolvers indicados na configuração iPv4 já realizarem esta tarefa.

Depois de copiar os elementos, selecione a opção Validar os parâmetros ao sair e clique em OK para validar as modificações. É possível que apareça uma mensagem de erro no caso de a gateway indicada não estar na mesma sub-rede IPv6 (/128 e /64, por exemplo). Se este for o caso, deve poder seguir para o passo seguinte ignorando esta mensagem.

configureipv6

3 - Verificar a configuração e testar a ligação

Para verificar que a configuração funciona, existem vários comandos consoante o sistema operativo.

  • Para um sistema baseado em Linux, pode utilizar um destes dois exemplos (adapte a interface se a que estiver a utilizar não for eth0):
ip -6 addr show eth0
2: eth0: <BROADCAST,MULTICAST,UP,LOWER_UP> mtu 1500 qlen 1000
    inet6 2001:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:zzzz/128 scope global
       valid_lft forever preferred_lft forever
    inet6 fe80::f816:3eff:fec0:c336/64 scope link
       valid_lft forever preferred_lft forever
ifconfig eth0
eth0      Link encap:Ethernet  HWaddr ab:cd:ef:gf:ij:kl
          inet addr:aa.bb.cc.dd  Bcast:aa.bb.cc.ee  Mask:255.255.255.255
          inet6 addr: 2001:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:xxxx:zzzz/128 Scope:Global
          inet6 addr: fe80::f816:3eff:fec0:c336/64 Scope:Link
          UP BROADCAST RUNNING MULTICAST  MTU:1500  Metric:1
          [...]

Para testar a ligação, utilize o seguinte comando:

ping6 proof.ovh.net
  • Para um sistema baseado em Windows, utilize os seguintes comandos:
ipconfig

Windows IP Configuration

Ethernet adapter Ethernet:

   Connection-specific DNS Suffix  . : openstacklocal
   IPv6 Address. . . . . . . . . . . : 2001:xxxx:xxxx:xxxx::zzzz
   Link-local IPv6 Address . . . . . : fe80::d928:7a00:5ba6:951b%3
   IPv4 Address. . . . . . . . . . . : 51.xxx.xxx.xxx
   Subnet Mask . . . . . . . . . . . : 255.255.255.255
   Default Gateway . . . . . . . . . : 2001:xxxx:xxxx:xxxx::y
                                       51.xxx.xxx.y

Para testar a ligação, utilize o seguinte comando:

ping -6 proof.ovh.net

Além disso, também pode testar a ligação para outro servidor remoto, mas é necessário que o IPv6 esteja ativo neste último.

Se, apesar das operações anteriores, o IPv6 não funciona no seu servidor, existe a possibilidade de ter de realizar algumas ações adicionais. Se for o caso, faça o seguinte:

  • Dependendo do sistema operativo, tente modificar o prefixo (ou netmask) do seu IP de /128 para /64 de forma a incluir a gateway IPv6 na sua sub-rede.

  • Além de reiniciar o serviço de rede, é possível que tenha de reiniciar também o seu servidor para concluir a configuração IPv6.

4 - Desativar a gestão da rede por cloud-init

Este passo não é aplicável para os sistemas baseados em Windows.

Cloud-init é um pacote instalado por predefinição nas instâncias VPS. Trata-se de uma framework que permite executar um script que indicar ao criar ou ao reiniciar o seu VPS. A sua mecânica é simples e permite que a infraestrutura OpenStack injete scripts no ambiente cloud-init e, portanto, na configuração do VPS.

Dependendo do sistema operativo, cloud-init pode gerir a rede, o hostname, o ficheiro resolv.conf ou o particionamento automático do disco rígido em caso de upgrade.

No caso das distribuições mais recentes (como CentOS, Debian 9, Ubuntu 16.x e versões posteriores), a configuração predefinida do cloud-init reinicia automaticamente a configuração da rede ao reiniciar o servidor.

Para manter o controlo sobre a mesma, deve desativar a gestão automática da rede no cloud-init. Para o fazer, utilize o seguinte comando para criar um ficheiro /etc/cloud/cloud.cfg.d/98-disable-network-config.cf com o valor network: {config: disabled}:

echo "network: {config: disabled}" > /etc/cloud/cloud.cfg.d/98-disable-network-config.cfg

Depois de fazer isto, reinicie o servidor para que as alterações sejam aplicadas.

Para que o cloud-init volte a gerir a rede de forma automática, elimine o ficheiro recentemente criado e mova-o para outro diretório.

Quer saber mais?

Fale com a nossa comunidade de utilizadores em https://community.ovh.com/en/