Mostrar os logs de boot no KVM

Saiba como diagnosticar um VPS consultando os logs de início (boot logs)

Esta tradução foi automaticamente gerada pelo nosso parceiro SYSTRAN. Em certos casos, poderão ocorrer formulações imprecisas, como por exemplo nomes de botões ou detalhes técnicos. Recomendamos que consulte a versão inglesa ou francesa do manual, caso tenha alguma dúvida. Se nos quiser ajudar a melhorar esta tradução, clique em "Contribuir" nesta página.

Última atualização: 05/07/2021

Objetivo

Se o seu VPS não responder, deverá sempre poder aceder ao VPS a partir da Área de Cliente através do KVM. A forma mais rápida de diagnosticar o problema é verificar os logs de arranque (boot logs) do servidor. No entanto, a configuração GRUB deve ser modificada para que estes logs apareçam.

Tenha em conta que, em certos ambientes, o KVM não lhe fornecerá nenhuma informação útil pois a sequência de arranque aparece na porta de série onde o GRUB está configurado em modo silencioso.

Este guia explica como ativar os logs de boot que o podem ajudar a ultrapassar um VPS.

A OVHcloud fornece-lhe serviços pelos quais é responsável em termos de configuração e gestão. Assim, é responsável pelo seu bom funcionamento.

Se encontrar dificuldades para efetuar estas ações, contacte um fornecedor de serviços especializado e/ou troque informações com a nossa comunidade de utilizadores https://community.ovh.com/. A OVHcloud não poderá fornecer-lhe assistência técnica a este respeito.

Requisitos

Instruções

Estas alterações irão alterar a configuração do GRUB. Antes de efetuar qualquer modificação, certifique-se de que a OVHcloud não pode ser responsabilizada pelo dano ou perda dos dados.

Se ainda tem acesso ao VPS via SSH, pode passar para o passo 6.

Etapa 1: reiniciar o VPS em modo rescue

Ligue-se à sua Área de Cliente OVHcloud e lance um reboot ao servidor em modo rescue. Se necessário, consulte o nosso guia sobre o modo rescue.

Etapa 2: efetuar a verificação inicial

Nas antigas gamas de VPS, as suas partições serão automaticamente montadas em modo de rescue. Pode utilizar os seguintes comandos para verificar e identificar o local de montagem da sua partição:

df -h

~$ df -h
Filesystem      Size  Used Avail Use% Mounted on
udev            5.8G     0  5.8G   0% /dev
tmpfs           1.2G   17M  1.2G   2% /run
/dev/sda1       2.4G  1.5G  788M  66% /
tmpfs           5.8G     0  5.8G   0% /dev/shm
tmpfs           5.0M     0  5.0M   0% /run/lock
tmpfs           5.8G     0  5.8G   0% /sys/fs/cgroup
/dev/sdb1        49G  1.2G   48G   3% /mnt/sdb1
/dev/sdb15      105M  3.6M  101M   4% /mnt/sdb15

lsblk

~$ lsblk
NAME    MAJ:MIN RM  SIZE RO TYPE MOUNTPOINT
sda       8:0    0  2.5G  0 disk
└─sda1    8:1    0  2.5G  0 part /
sdb       8:16   0   50G  0 disk
├─sdb1    8:17   0 49.9G  0 part /mnt/sdb1
├─sdb14   8:30   0    4M  0 part
└─sdb15   8:31   0  106M  0 part /mnt/sdb15

O exemplo acima mostra que a partição do sistema está montada em /mnt/sdb1. (O disco principal é sdb. O disco rescue é sda e sda1 é a partição principal em rescue montada sobre /).

Se o seu VPS pertencer às gamas VPS atuais, não será efetuada nenhuma montagem automática e a coluna "MOUNTPOINT" deverá estar vazia. Nesse caso, passe ao passo 4.

Etapa 3: desmontar a partição (apenas para as antigas gamas VPS)

Num VPS pertencente às antigas gamas colocado em modo rescue, o disco principal já está montado. Por conseguinte, deve ser desmontado antes de passar à etapa 4:

~$ umount /dev/sdb1

Etapa 4: montar a partição com os parâmetros apropriados

Se o seu VPS pertence às gamas VPS atuais, verifique primeiro se a pasta de montagem foi criada:

~$ mkdir -p /mnt/sdb1

Introduza os seguintes comandos para montar a partição com os parâmetros apropriados:

~$ mount /dev/sdb1 /mnt/sdb1
~$ mount -t proc none /mnt/sdb1/proc
~$ mount -o bind /dev /mnt/sdb1/dev
~$ mount -t sysfs none /mnt/sdb1/sys/

A partição do sistema foi montada para ser utilizada com o comando chroot, de forma a executar ações que requerem o acesso aos diretórios sys, dev e proc.

Etapa 5: utilizar o comando CHROOT para configurar os seus ficheiros de sistema

Agora tem de aceder aos ficheiros GRUB do seu sistema e alterá-los. Para isso, utilize o comando chroot:

~$ chroot /mnt/sdb1

A partir de agora, todos os comandos que introduzir serão aplicados no seu VPS em vez do ambiente temporário do modo rescue.

Etapa 6: modificar a configuração GRUB

Para Debian 8 ou superior e Ubuntu 18 ou superior

Crie uma cópia de backup do ficheiro de configuração:

~$ cp /etc/default/grub /root/grub.backup

Para aceder aos logs de boot com a ajuda da consola KVM, certifique-se de que dispõe do seguinte valor no ficheiro /etc/default/grub:

GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="console=ttyS0 console=tty0"

Se esta linha estiver omissa ou diferente, altere o ficheiro com um editor e registe-o.

De seguida, utilize o comando abaixo para regenerar o ficheiro de configuração GRUB (as modificações serão registadas para a próxima reinicialização):

~$ update-grub

Para CentOS 7 ou superior (grub2)

Crie uma cópia de backup do ficheiro de configuração:

~$ cp /etc/default/grub /root/grub.backup

Para aceder aos logs de boot com a ajuda da consola KVM, certifique-se de que dispõe dos seguintes valores no ficheiro /etc/default/grub:

GRUB_TERMINAL_OUTPUT="console"
GRUB_CMDLINE_LINUX="console=ttyS0,115200n8 no_timer_check net.ifnames=0 crashkernel=auto rhgb"
GRUB_CMDLINE_LINUX_DEFAULT="console=tty0 console=ttyS0"

Se estas linhas estiverem em falta ou forem diferentes, altere o ficheiro com um editor e registe-o.

De seguida, utilize o seguinte comando para regenerar o ficheiro de configuração GRUB (os valores serão registados para a próxima reinicialização):

~$ grub2-mkconfig -o "$(readlink /etc/grub.cfg)"

Depois de efetuar as modificações, reinicie o seu VPS em modo "normal" a partir da sua Área de Cliente OVHcloud. Os logs de boot devem aparecer aquando da utilização da consola KVM.

Quer saber mais?

Utilizar o KVM para os VPS

Ativar o modo rescue num VPS

Junte-se à nossa comunidade de utilizadores em https://community.ovh.com/en/.


Esta documentação foi-lhe útil?

Não hesite em propor-nos sugestões de melhoria para fazer evoluir este manual.

Imagens, conteúdo, estrutura... Não hesite em dizer-nos porquê para evoluirmos em conjunto!

Os seus pedidos de assistência não serão tratados através deste formulário. Para isso, utilize o formulário "Criar um ticket" .

Obrigado. A sua mensagem foi recebida com sucesso.


Estes manuais também podem ser úteis...

OVHcloud Community

Aceda ao seu espaço comunitário. Coloque as suas questões, procure informações e interaja com outros membros do OVHcloud Community.

Discuss with the OVHcloud community

Em conformidade com a alteração à Diretiva 2006/112/CE, os preços com IVA podem variar de acordo com o país de residência do cliente
(por defeito, os preços com IVA apresentados incluem o IVA português em vigor).